Partilha sobre o Encontro Estadual de Profissionais

Aconteceu nos dias 23 e 24 de maio de 2020, o Encontro Estadual de Profissionais (EEP) do Estado de Minas Gerais, realizado pelo Ministério Universidades Renovadas (MUR) juntamente com o Grupo de Profissionais do Reino (GPR). O encontro que ocorreu virtualmente, foi idealizado para os servos de grupos de Oração da Renovação Carismática Católica do Brasil, dos GPPs (Grupo de Partilha de Profissionais) e os GPRs. Estiveram presentes os coordenadores nacionais do MUR e do GPR, Milena Mária e Cláudia Cunha, o coordenador estadual do conselho de Minas Gerais, Mário Lúcio; o coordenador estadual do MUR, Maik Murta, além de muitos coordenadores diocesanos do MUR e servos dos grupos de oração nas suas diferentes funções.

O encontro foi iniciado na manhã de sábado,  com a oração do Mário Lúcio, que nos exortava a não nos preocuparmos em quem estava plantando ou regando, pois somente Deus é quem faz crescer as obras (I Cor 3, 7). Logo após a oração, Ricardo Tobias, coordenador estadual do Ministério de Formação, nos falou da importância de viver a Identidade da RCC, atentando aos seus 3 pilares, ou seja, Batismo no Espírito Santo, prática dos carismas e a vida comunitária. Ricardo também enfatizou que, a Igreja Católica Apostólica Romana espera da RCC a difusão do BES para todos os povos, pois somos uma corrente de graça para a Igreja (Papa Francisco). Sendo assim, somos rosto e memória de Pentecostes, a partir da experiência de efusão do Espírito Santo em que cada um de nós, carismáticos, tivemos um dia. 

Além disso, Ricardo ainda nos falava que o BES atualiza e reaviva em nós os Sacramentos da Igreja, e por isso, devemos estar atentos aos exercícios carismáticos e ao nosso chamado particular, que se deve confundir ao chamado da RCC, para que de fato, vivamos a Identidade de ser Renovação Carismática. Precisamos ainda ser lideranças comprometidas, que  tenhamos um fervor evangelístico e estejamos prontos para sempre acolher as pessoas, não importando em que situação estejam passando. Após esse primeiro momento, fomos levados a partilharmos em grupos sobre como está nossa vivência da Identidade da RCC e como temos vivido essa Identidade nos nossos grupos de oração.

O segundo momento foi conduzido pelo Luan, membro do núcleo nacional do MUR, que nos falava da importância de darmos testemunho coerente de Jesus conforme a nossa identidade. Luan nos explicou o que é ser GPP: um grupo de oração aberto da RCC, sob o pastoreio do MUR da diocese, pois ministério não tem G.O exclusivo. Somos chamados a evangelizar no ambito acadêmico; sendo frutos diretos da experiência do BES nos GOUs (Grupos de Oração Universitário) e que depois de formados, somos impelidos a levar essa experiência do genuíno batismo na nossa vida profissional, pois temos como de lema no MUR, viver um “Sonho de Amor para o mundo”. Ele nos lembrou que a RCC nos dá uma missão: evangelizar e marcar a cultura do homem com a cultura de Pentecostes, utilizando os saberes profissionais para levar a todos o amor de Deus e transformar a realidade da sociedade pela força do Espírito Santo. Em consequência, temos que atentar para nossa Identidade Carismática, lembrando do “Sonho” das Universidades Renovadas. Devemos ainda ter o impulso missionário, com ações e missões dentro da nossa Jerusalém (o âmbito universitário) e voltada para os que nela se encontram. Luan também apresentou alguns frutos dos GPPs durante este tempo, e um deles é a unidade com o Setor Universidades da CNBB que reconhece que os GPPs são o único trabalho efetivo com os profissionais que acontece dentro do setor. E um fruto desta parceira com o Setor Universidades foi a realização do I Congresso Brasileiro de Humanismo Solidário na Ciência que aconteceu na PUC Rio em 2018, e como consequência deste congresso, a criação da Sociedade Brasileira de Cientistas Católicos. Seguimos após esta formação para os grupos de discussão, onde partilhamos sobre os perigos de não caracterizarmos como GPP (Identidade, Sonho e Impulso Missionário); as dificuldades que enfrentamos para sermos e termos todos os elementos de grupo de oração; e sobre nosso olhar no nosso campo de missão, em resposta ao BES e a Vida Fraterna.

    A terceira formação dada foi voltada para os Profissionais do Reino, os GPRs, e foi conduzida pela Cláudia. Ela dizia da importância de viver o trabalho como dom de Deus, sendo este, revigorado toda semana pelo BES em cada grupo de oração. Claudinha reforçava que os profissionais devem levar o batismo para o trabalho, espalhando a cultura de Pentecostes para a sociedade em geral. Além disso, os GPRs devem ser comunidades acolhedoras e fraternas, tendo uma formação integral, dialogando com outros ministérios da RCC e sendo  atentos às missões de ação social na vida dos trabalhadores e da comunidade externa. 

No domingo, último dia do encontro, Daiana Rehbein, coordenadora Nacional do Ministério de Formação, elencava sobre Os Elementos Essenciais para o Grupo de Oração. Daiana explicava que é necessário que se crie espaços calorosos para a propagação do BES, citando como exemplo, o exercício do Louvor, em vernáculo, pois é preciso reconhecer a grandeza de Deus. Ela ainda dizia que o Anúncio da Palavra deve ser querigmática e nunca podemos deixar a Bíblia de lado nas reuniões de oração. Para que o BES aconteça, é necessário que os corações estejam preparados e desejosos para receber o Espírito Santo. Pois o batismo é o centro da nossa identidade carismática, e não podemos permitir que coisas acessórias tomem o lugar desse momento que é único para nós. Dessa forma, precisamos praticar os exercício dos carismas, pois eles são para além do nosso sustento, e existe para servir nossos irmãos. Além do mais, nós não podemos ser intimidados, pois não estamos fazendo nada que não seja bíblico e nem católico. Daiana ainda nos falava que o Senhor precisa de uma liderança comprometida e responsável, se estamos cansados ou desanimados, é porque saímos da vontade de Deus e não estamos cumprindo nosso dever de batizados. O Papa Francisco nos pede para sermos uma Igreja em saída, e que não devemos nos preocupar em levar a cura ou o alimento, mas devemos levar o Senhor que nos dá tudo isso. Após essa última colocação, fomos para os grupos de discussão e refletimos sobre como tem sido nossas reuniões de oração, se os elementos elencados tem sido presentes em nossas reuniões ou se temos colocado coisas acessórias e que tem saído da Identidade carismática. 

O encontro foi finalizado após esse momento e saímos de lá com o coração ardendo, por sermos Renovação Carismática Católica e mais ainda, por sermos o povo da Civilização do Amor, que tem a missão de encher a nossa Jerusalém com a doutrina de Cristo (At 5, 28), sendo rosto e memória de Pentecostes. Fica ainda em nós a certeza que devemos sempre nos avaliar, enquanto Grupo de Oração e tomarmos as ações sempre voltadas para nosso campo de missão, pois é lá que encontramos uma multidão sedenta de amor e da falta de Deus em suas vidas. 

O Sonho de Amor para mundo

O Ministério Universidades Renovadas é conhecido como o povo do Sonho. Em 1.994, Deus suscita um sonho, no coração um jovem universitário, Fernando Galvani (Mococa), quando meditava a palavra de Atos 5, 28: “Expressamente vos ordenamos que não ensinásseis nesse nome. Não obstante isso, tendes enchido Jerusalém de vossa doutrina”. Contemplando um quadro de Jerusalém que estava em seu quarto, Mococa enxergara a própria universidade naquele quadro. Como ele já tinha uma vivência carismática, a vontade de espalhar a doutrina de Jesus dentro da Universidade Federal de Viçosa/MG foi nascendo por obra do Espírito Santo. Então, junto com outros amigos, Mococa organiza um momento de formação em  um retiro de carnaval (SEARA) que ocorre todos os anos, dentro da UFV. A partir daí, muitos grupos de oração foram se espalhando nas universidades do Brasil, sempre com ardor missionário e a vontade de construir uma sociedade com princípios cristãos através do BES.

Devido a isso, o GPP Jesus, Maria e José nasceu no coração de algumas pessoas que já eram do MUR e sentiam a necessidade de ser aprofundar na ação concreta do Sonho, sendo esta a razão do chamado a servir dentro do movimento da RCC. Somos um grupo com um carisma familiar, e que por impulso do Espírito Santo, sustentamos o MUR através da oração e sendo família para àqueles que muitas vezes estão longe dos seus por causa da vida acadêmica. Por isso, nossas reuniões semanais são realizadas nas casas das pessoas, e não temos um lugar fixo. Além disso, temos como ação a Consagração do Lares para casa/república dos universitários e a partir desse tempo, o Senhor nos chama a interagir com os mesmos de forma virtual, inicialmente. Lançaremos um formulário para alcançar àqueles estudantes que necessitam de apoio, conversa, oração e ainda podemos conforme a necessidade da pessoa, doar nossa profissão como meio de ajuda e servir.

No mais, essa é nossa missão nesse tempo. Somos instrumentos na mão do Senhor e levamos a cultura de Pentecostes onde Ele nos envia!

Paz e Sonho!

Luana Beatriz S. Assis – GPP Jesus, Maria e José

Ministério Universidade Renovadas

Deixe uma resposta